» 
alemão búlgaro chinês croata dinamarquês eslovaco esloveno espanhol estoniano farsi finlandês francês grego hebraico hindi holandês húngaro indonésio inglês islandês italiano japonês korean letão língua árabe lituano malgaxe norueguês polonês português romeno russo sérvio sueco tailandês tcheco turco vietnamês
alemão búlgaro chinês croata dinamarquês eslovaco esloveno espanhol estoniano farsi finlandês francês grego hebraico hindi holandês húngaro indonésio inglês islandês italiano japonês korean letão língua árabe lituano malgaxe norueguês polonês português romeno russo sérvio sueco tailandês tcheco turco vietnamês

definição - história

definição - Wikipedia

   Publicidade ▼

sinónimos - história

historiar (v.) (Portugal)

escrever

Historia (n.)

História

História (n.)

Historia

história (n.) (Portugal)

expediente

ver também - história

   Publicidade ▼

locuções

-17 Delegacia da Academia de História Militar Terrestre do Brasil • 400 contra 1 - A história do Comando Vermelho • 9 de novembro na história da Alemanha • A História Sem Fim • A História de Adèle H. • A História de Ester (2010) • A História de O • A História do Declínio e Queda do Império Romano • A História do Pedro Coelho • A Incrível História da Mulher que Mudou de Cor • A Incrível e Triste História de Cândida Eréndira e Sua Avó Desalmada • A historia da loucura • A história da Loucura • Academia de História Militar Terrestre do Brasil • Arte da Pré-História no Brasil • As 100 maiores personalidades da História • Cadernos de Marx sobre a história da tecnologia • Centro de história da família • Entrevistas com a história • Historia Plantarum • Historia Regum Britanniae • História antiga do Iêmen • História da Albânia • História da Alemanha • História da América Portuguesa • História da Antártica • História da Argentina • História da Arménia • História da Arquitetura • História da Arábia Saudita • História da Aviação nos Açores • História da Baviera • História da Bielorrússia • História da Bolívia • História da Bélgica • História da China • História da Civilização Persa • História da Colômbia • História da Copa Titano • História da Coreia • História da Coreia do Sul • História da Costa Rica • História da Dinamarca • História da Escócia • História da Eslováquia • História da Etiópia • História da Europa • História da Finlândia • História da França • História da Grécia • História da Guatemala • História da Guiana • História da Guiné-Bissau • História da Hungria • História da Indonésia • História da Inglaterra • História da Irlanda do Norte • História da Islândia • História da Itália • História da Jamaica • História da Jordânia • História da Letónia • História da Libéria • História da Linha do Algarve • História da Líbia • História da Mesopotâmia • História da Mongólia • História da Nigéria • História da Nova Zelândia • História da Polónia • História da República Checa • História da República Popular da China • História da República da China • História da República da Irlanda • História da Rússia • História da Suécia • História da Suíça • História da Tanzânia • História da Televisão em Alagoas • História da Turquia • História da agricultura no Brasil • História da arte • História da arte ocidental • História da biologia • História da ciência política • História da colonização das Américas • História da criptografia • História da descolonização das Américas • História da evolução das plantas • História da evolução molecular • História da língua inglesa • História da matemática • História da moeda • História da química • História da sociologia • História da África • História da Ásia Meridional • História da Áustria • História da Índia • História das Honduras • História de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias • História de Abelardo Luz • História de Agrolândia • História de Agronômica • História de Alfredo Wagner • História de Antígua e Barbuda • História de Bangladesh • História de Burkina Faso • História de Coronel Fabriciano • História de Cuba • História de El Salvador • História de Extremadura • História de Faro • História de Luxemburgo • História de Marrocos • História de Mianmar • História de Moçambique • História de Plasencia • História de Portugal • História de Santa Lúcia • História de Santa Maria (Rio Grande do Sul) • História de Simone • História de Trinidad e Tobago • História de Um Terreiro Nagô (livro) • História de um Caramelo • História de um caramelo • História de Água Doce • História de Águas Mornas • História de Águas de Chapecó • História do Afeganistão • História do Antigo Egito • História do Camboja • História do Candomblé • História do Chile • História do Comitê Internacional da Cruz Vermelha • História do Congo • História do Direito Brasileiro • História do Direito Português • História do Equador • História do Futebol do Paraná • História do Gabão • História do Gana • História do Instituto Superior Miguel Torga • História do Japão • História do México • História do Nepal • História do Omã • História do Panamá • História do Paquistão • História do Paraguai • História do Peru • História do Quênia • História do Reino Unido • História do Reino da Bulgária • História do Suriname • História do Uruguai • História do Zimbábue • História do direito do trabalho • História do direito do trabalho no Brasil • História do futebol da Bahia • História do hardware • História do navegador Opera • História do pensamento económico • História do pão • História do sal • História do socialismo no Canadá • História do vegetarianismo • História dos Estados Unidos • História dos Países Baixos • História econômica • História evolutiva das plantas • História islâmica do Iêmen • História militar • História militar da Grécia • História militar da Roma Antiga • História mundial (desambiguação) • História natural • História recente da Extremadura • História universal • Love Story - História de Amor • Micro-História • Micro-história • Museu Nacional de História Natural de Angola • Museu de História Natural de Utah • Niketche. Uma História de Poligamia • Nova História • Nunca Antes na História Deste País • Nunca antes na história deste país • O Bispo - A história revelada de Edir Macedo • Paula - a História de uma Subversiva • Periodização da História • Pré-História do Brasil • Pré-História do Egito • Pré-história • Tópicos De História • Tópicos de história • Uma História de Sucesso • Uma história de sucesso • Una Historia de Amor

dicionario analógico






história (n.) [Portugal , Brasil]










time_period (en)[Domaine]

PastFn (en)[Domaine]

passado[Hyper.]

histórico[Dérivé]

história (n.)




Wikipedia

História

                   
  História, do pintor grego Nikolaos Gysis (1892).

História (do grego antigo ἱστορία, transl.: historía, que significa "pesquisa", "conhecimento advindo da investigação")[1] é a ciência que estuda o Homem e sua ação no tempo e no espaço, concomitante à análise de processos e eventos ocorridos no passado.

Por metonímia, o conjunto destes processos e eventos. A palavra história tem sua origem nas investigações de Heródoto, cujo termo em grego antigo é Ἱστορίαι (Historíai). Todavia, será Tucídides o primeiro a aplicar métodos críticos, como o cruzamento de dados e fontes diferentes. O estudo histórico começa quando os homens encontram os elementos de sua existência nas realizações dos seus antepassados. Esse estudo, do ponto de vista europeu, divide-se em dois grandes períodos: Pré-História e História.

Os historiadores usam várias fontes de informação para construir a sucessão de processos históricos, como, por exemplo, escritos, gravações, entrevistas (História oral) e achados arqueológicos. Algumas abordagens são mais frequentes em certos períodos do que em outros e o estudo da História também acaba apresentando costumes e modismos (o historiador procura, no presente, respostas sobre o passado, ou seja, é influenciado pelo presente).

Os eventos anteriores aos registos escritos pertencem à Pré-História e às sociedades que co-existem com sociedades que já conhecem a escrita (é o caso, por exemplo, dos povos celtas da cultura de La Tène) pertencem à Proto-História.

Índice

  Historiador

  Heródoto (século V a.C.), um dos primeiros historiadores cuja obra sobreviveu até os dias de hoje.

O indivíduo que estuda e escreve sobre a história é considerado uma autoridade neste campo, denominado historiador.[2] Historiadores se preocupam com a narrativa contínua e metódica, e também com a narrativa que pode ser descontínua e subjetiva, bem como a pesquisa dos eventos passados relacionados ao ser humano, e o estudo dos eventos ocorridos ao longo do tempo e também no espaço. Embora o termo historiador possa ser usado para descrever tanto os profissionais quanto os amadores da área, costuma ser reservado para aqueles que obtiveram uma graduação acadêmica na disciplina.[3] Alguns historiadores, no entanto, são reconhecidos unicamente com mérito em seu treinamento e experiência no campo.[3] Tornou-se uma ocupação profissional no fim do século XIX.

  As concepções da História

  As concepções formais da História

Em sua evolução, a História se apresentou pelo menos de três formas. Do simples registro à análise científica houve um longo processo. São elas:

  • História Narrativa - O narrador contenta-se em apresentar os acontecimentos sem preocupações com as causas, os resultados ou a própria veracidade. Também não emprega qualquer processo metodológico.
  • História Pragmática - Expõe os acontecimentos com visível preocupação didática (ver: Didática da história). O historiador quer mudar os costumes políticos, corrigir os contemporâneos e o caminho que utiliza é o de mostrar os erros do passado. Os gregos Heródoto e Tucídides e o romano Cícero ("A Historia é a mestra da vida") representam esta concepção.

  As concepções filosóficas da História

Ainda no século XIX surgiu a discussão em torno da natureza dos fenômenos históricos. A que espécie de preponderância estariam ligados? Aos agentes de ordem espiritual ou aos de ordem material? Antes disso, a fundamental teológica fez uma festa na mente cordata do povo.

  • Concepção Providencialista - Segundo tal corrente, os acontecimentos estão ligados à determinação de Deus. Tudo, a partir da origem da Terra, deve ser explicado pela Divina Providência . No passado mais remoto, a religião justificava a guerra e o poder dos governantes. Na Idade Média Ocidental, a Igreja Católica era a única detentora da informação e, naturalmente, fortificou a concepção teológica da História. Santo Agostinho, no livro "A Cidade de Deus", formula essa interpretação. No século XVII, Jacques Bossuet, na obra "Discurso Sobre a História Universal", afirma que toda a História foi escrita pela mão de Deus, E no século passado, o historiador italiano Césare Cantu produziu uma "História Universal" de profundo engajamento providencialista.
  • Concepção Idealista - Teve em Georg Wilhelm Friedrich Hegel, autor de "Fenomenologia do Espírito", seu corporificador. Defende que os factos históricos são produto do instinto de evolução inato do homem, disciplinado pela razão. Desse modo, os acontecimentos são primordialmente regidos por ideias. Em qualquer ocorrência de ordem econômica, política, intelectual ou religiosa, deve-se observar em primeiro plano o papel desempenhado pela ideia como geradora da realidade. Para os defensores dessa corrente, toda a evolução construtiva da humanidade tem razão idealista.
As causas de todas as mudanças sociais e de todas as revoluções políticas, não as devemos procurar na cabeça dos homens, em seu entendimento progressivo da verdade e da justiça eternas, mas na vida material da sociedade, no encaminhamento da produção e das trocas.
  • Concepção Psicológico-social - Apóia-se na teoria de que os acontecimentos históricos são resultantes, especialmente, de manifestações espirituais produzidas pela vida em comunidade. Segundo seus defensores, que geralmente se baseiam em Wilhelm Wundt ("Elementos de Psicologia das Multidões"), os factos históricos são sempre o reflexo do estado psicológico reinante em determinado agrupamento social (ver: História das mentalidades e História das ideias).

O estudo do passado não pode ser feito directamente, mas de forma mediada através dos vestígios da actividade humana, a que é dado o nome genérico de fontes históricas.

  Documentos e fontes históricas

O fato histórico é estudado através de vestígios e documentos. As fontes históricas são constituídas por elementos das quais o homem fez e deixou no passado. Os fatos históricos influenciam o futuro, ou seja, o atual mundo é composto dos acontecimentos e feitos anteriores. Os monumentos, templos, esculturas, pinturas e outros objetos em geral são considerados vestígios; as tradições (oral) são lendas, canções, narrações e outras formas de manifestações culturais expressas na oralidade; e os documentos escritos são todos aquelas fontes escritas, como leis, livros e relatórios. Porém, por diversas vezes é difícil saber se a fonte histórica é original, se não foi modificada ou falsificada, por isso existe uma ciência especial, a Heurística, só para cuidar da verificação e investigação da autenticidade das fontes históricas.[6]

Sobre fontes e documentos é feita a crítica histórica:

  • Crítica Objetiva - Verifica o valor extrínseco, externo de um documento; se é original ou apenas uma cópia.

  Periodização histórica

História (ocidente)
Pré-História Idade da Pedra Paleolítico
Mesolítico
Neolítico
Idade dos Metais Idade do Cobre
Idade do Bronze
Idade do Ferro
Idade Antiga Antiguidade Oriental
Antiguidade clássica
Antiguidade tardia
Idade Média Alta Idade Média
Baixa Idade Média
Idade Média Plena
Idade Média Tardia
século XV
Idade Moderna
século XVI
século XVII
século XVIII
Idade Contemporânea
século XIX
século XX
século XXI

O passado da humanidade se divide em dois grandes grupos, a Pré-História e a História.

  Pré-História

A pré-história é o período que inicia com o surgimento do ser humano anterior à escrita, inventada na Mesopotâmia a cerca de 4 000 a.C.. Caracteriza-se, grosso modo, pelo nomadismo e atividades de caça. Surge a agricultura e a pecuária, os quais levaram os homens pré-históricos ao sedentarismo e a criação das primeiras cidades. A Pré-História divide-se em três períodos:[7][8][9]

  • Paleolítico ou Idade da Pedra Lascada, quando descobriu-se o fogo;
  • Neolítico ou Idade da Pedra Polida, quando ocorreu a Revolução Agrícola, sendo domesticado os animais, e o início da prática da domesticação de espécies vegetais;
  • Idade dos Metais, quando iniciou-se a fundição dos metais e a utilização deste na fabricação de instrumentos, sendo o último período da Pré-História demarca o conjunto de transformações que dão início ao aparecimento das primeiras civilizações da Antiguidade, Egito e Mesopotâmia.

  História

A História divide-se em quatro períodos:

  A era cristã e a divisão da História

A referência de maior aceitação para se contar o tempo, atualmente, é o nascimento de Cristo. Mas já houve outras referências importantes no Ocidente: os gregos antigos tinham como base cronológica o início dos jogos olímpicos; os romanos, a fundação de Roma. Ainda hoje, os árabes contam seu tempo pela Hégira, a emigração (não fuga) de Maomé de Meca para Medina.

  Estudo da História

  Por continente

  Por país

  Por período

  Por campo

  Ver também

Referências

  1. Joseph, Brian (Ed.); Janda, Richard (Ed.). The Handbook of Historical Linguistics. [S.l.]: Blackwell Publishing, 2008. p. 163. ISBN 978-1405127479
  2. "historian". Wordnet.princeton.edu. Visitado em 28 de junho de 2008
  3. a b Herman, A. M. (1998). Occupational outlook handbook: 1998-99 edition. Indianapolis: JIST Works. pág. 525.
  4. CAIRE-JABINET, Marie-Paule (2003) "Introdução à Historiografia". São Paulo: EDUSC. p. 118.
  5. Hughes-Warrington, Marnie (2002) "50 Grandes pensadores da História". São Paulo: Contexto. p. 31.
  6. Souza, Osvaldo Rodrigues de. História Geral (em português). 30 ed. São Paulo: Editora Ática, 1990. Capítulo: 1-O que é a História?, 432 p. p. 5-6. ISBN 85-08-02735-5
  7. O surgimento do ser humano e os períodos pré-históricos UOL Educação. Acessado em 15/02/2012.
  8. O mundo e a Pré-História. Brasil Escola por Rainer Sousa. Acessado em 15/02/2012.
  9. A Pré-História. Brasil Escola por Rainer Sousa. Acessado em 15/02/2012.
  10. Idade Antiga. Brasil Escola por Leandro Carvalho. Acessado em 15/02/2012.
  11. Idade Média. Brasil Escola por Rainer Sousa. Acessado em 15/02/2012.
  12. Idade Moderna. Brasil Escola por Rainer Sousa. Acessado em 15/02/2012.
  13. Idade Contemporânea. Brasil Escola por Rainer Sousa. Acessado em 15/02/2012.

  Bibliografia

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias
Wikiversidade Cursos na Wikiversidade
  • AGUIRRE ROJAS, Carlos Antonio. Os Annales e a historiografia francesa: tradições críticas de Marc Bloch a Michel Foucault. Maringá: EDUEM, 2000.
  • BARROS, José D'Assunção. O Campo da História. Petrópolis: Vozes, 2009, 6a edição. [1]
  • BURKE, Peter. A Escola dos Annales. 1929-1989. São Paulo: Edit. Univ. Estadual Paulista, 1991.
  • COSTA, Ricardo da. "Para que serve a História? Para nada…". In: NetHistória (ISSN 1679-8252) [2]
  • COSTA, Ricardo da. "O conhecimento histórico e a compreensão do passado: o historiador e a arqueologia das palavras". In: ZIERER, Adriana (coord.). Revista Outros Tempos, São Luís, Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), volume 1, 2004 (ISSN 1808-8031). [3]
  • DOSSE, François. História a prova do tempo: da história em migalhas ao resgate do sentido. São Paulo: Editora da UNESP, 2001.
  • LE GOFF, Jacques. História e memória. São Paulo: Editora da UNESP, 1992.
  • Super Interessante, Pag 09. Modos de ver a História : As Visões dos historiadores mais importates do século XXI. São Paulo: Editora Abril, 2007.

   
               

 

todas as traduções do história


Conteùdo de sensagent

  • definição
  • sinónimos
  • antónimos
  • enciclopédia

   Publicidade ▼

Últimas investigações no dicionário :

5685 visitantes em linha

calculado em 0,811s

   Publicidade ▼

   Publicidade ▼